quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Precisamos nos unir e eleger candidatos que tem currículo de luta e conhecimento da nossa profissão

Estamos chegando a mais um processo eleitoral.

Vejo como um momento de mudança das pessoas que nos representam no legislativo.

Em nossa classe temos vários nomes a pré - candidatos e que pretendem nos representar no legislativo estadual e federal.

A nossa classe está desconfiada se apoia um agente para Deputado Estadual e um para Deputado Federal, inclusive devido à imagem degradada do candidato eleito pela categoria na eleição passada.

É bom lembrar que temos muitas lutas pela valorização dos Profissionais do Sistema prisional e socioeducativo.

Mudanças classistas devem ser feitas no legislativo, devem ser definindo novas leis, alterar as já existentes e obrigar o Estado a cumpri-las.

Não preciso listar nossas conquistas essenciais que dependem dos legisladores, para mostrar que o apoio dos representantes do povo no Congresso Nacional e na Assembleia Legislativa são indispensáveis.

E o momento de parar e pensar, a mudança depende de nós.

 Precisamos eleger nossos representantes comprometidos com a classe e cobrar deles o que for prometido em campanha.

Eleger bons legisladores é um caminho para melhorar a nossa carreira e solucionar assuntos que estão afetando o nosso dia a dia.

Precisamos de Deputados para levar adiante os nossos projetos desenvolvidos.

Precisamos nos unir e eleger candidatos que tem currículo de luta e conhecimento da nossa profissão, para responder à altura a classe que representam.

Queremos representantes com funções muito mais relevantes do que apenas propor e votar leis.

Temos que ter Deputados para garantir nossa participação nos debates para a elaboração de novas leis voltadas a Segurança Pública, pressionar o poder executivo a cumprir a legislação voltada à melhoria da nossa classe, denunciar e brigar para que leis prejudiciais à categoria não sejam implantadas; e defender governos com boas intenções ou se opor aos incompetentes independente de qual partido o nosso representante faça parte.


Nosso problema principal não são a falta de votos, mas sim a divisão deles.



A união faz a força

CHAS1000

Nenhum comentário: