sexta-feira, 23 de junho de 2017

Instituído o dia Estadual do Agente de Segurança Penitenciário de MG


Agentes fazem ato contra obrigação de passar por scanner corporal no complexo penitenciário de Juiz de Fora

https://minashoje.com/2017/06/agentes-fazem-ato-contra-obrigacao-de-passar-por-scanner-corporal-no-complexo-penitenciario-de-juiz-de-fora/
Agentes penitenciários mostram parecer do Conselho Nacional de Radiologia que enumera riscos de exposição contínua ao body scan (Foto: Sindicato dos Agentes Penitenciários/Divulgação)
Os agentes penitenciários do complexo de Linhares em Juiz de Fora fizeram um ato na manhã desta sexta-feira (23), pelo segundo dia consecutivo, contra a determinação que obriga os servidores a passarem todos os dias pelo “body scan”, o scanner corporal. O sindicato da categoria questiona a falta de um técnico especializado e o risco à saúde do agentes.
Em nota, a Secretaria de Estado de Administração Prisional (Seap) informou que a norma é obrigatória e que há um estudo sobre os riscos à saúde em andamento na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).
Os equipamentos foram instalados no Complexo Penitenciário e no Centro de Remanejamento do Sistema Prisional (Ceresp) em agosto de 2016. Na época, a Seap afirmou que o sistema eliminaria a chamada “revista vexatória” de visitantes, dos próprios presos, de servidores e de prestadores de serviço com a vantagem da eficácia na detecção de armas e drogas.
No início das atividades, foi informado que os equipamentos, que também incluem um conjunto de esteira e pórtico de raios-X para o Fórum de Juiz de Fora, foram alugados a custo mensal de R$ 24 mil. O primeiro ano de uso, orçado em R$ 288 mil, foi quitado a partir de recursos arrecadados nas penas de prestação pecuniária. Segundo a assessoria, o contrato de locação assegura a manutenção dos scanners.
Complexo Penitenciário e Ceresp têm escâneres corporais em Juiz de Fora desde 2016 (Foto: Gil Leonardi/Divulgação)
O diretor executivo do Sindicato dos Agentes Penitenciários de Juiz de Fora, Fábio Gomes, disse que a vistoria obrigatória pelo body scan foi determinada em um ato administrativo do secretário de Administração Prisional, que foi notificado em 8 de junho e entrou em vigor três dias depois.
O sindicalista enumerou os possíveis riscos para quem fica exposto de forma contínua ao equipamento.
“Não tem laudo técnico comprovando que não causa risco à saúde no caso de uso contínuo. Conseguimos um parecer técnico do Conselho Nacional de Radiologia, que afirma que o aparelho é altamente radioativo e que necessita de um técnico para analisar constantemente o nível da radiação e o funcionamento dele em geral”, explicou.
Além disso, o sindicato questiona que os gestores e os presos que fazem serviço fora do complexo penitenciário não utilizam o aparelho. “Os servidores estão sendo obrigados a passar por esta vistoria, inclusive pessoas que tiveram câncer recentemente e acabaram de sair do tratamento”, disse.
O diretor executivo disse que o sindicato vai ingressar com uma ação judicial contestando a medida.
  Complexo Penitenciário e Ceresp de Juiz de Fora receberam escâneres corporais em agosto de 2016 (Foto: Gil Leonardi/Divulgação)

Secretaria de Administração Prisional

A Seap informou que o procedimento para que servidores passem pelo body scan está descrito no Regulamento e Normas de Procedimento do Sistema Prisional de Minas Gerais (ReNP) e que é obrigatório para todos que trabalham nas unidades prisionais que tenham o equipamento.
A secretaria também disse que está realizando um estudo em parceria com a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) sobre os possíveis riscos à saúde das pessoas com o uso do body scan.

Datas do pagamento no mês de julho/ 2017

quarta-feira, 21 de junho de 2017

AGENTES PENITENCIÁRIOS PROTESTAM CONTRA DEMISSÕES NO SISTEMA PRISIONAL

https://www.almg.gov.br/acompanhe/radio_assembleia/podcasts/index.html?idAudio=1156903
Data: 20/06/2017
Categorias: Segundo a entidade que representa a categoria, cerca de 3 mil contratos se encerram até o fim do ano.
Pessoas: MÁRCIO JOSÉ DO NASCIMENTO, AGENTE PENITENCIÁRIO; RONAN RODRIGUES DA SILVA, PRESIDENTE UNIMASP; DEPUTADO SARGENTO RODRIGUES, PDT

ÁUDIO NO LINK: 
https://mediaserver.almg.gov.br/acervo/156/903/1156903.mp3

segunda-feira, 19 de junho de 2017

CONVOCATÓRIA -TODOS OS SERVIDORES (ASSISTENTE EXECUTIVO DE DEFESA SOCIAL, AUXILIAR EXECUTIVO DE DEFESA SOCIAL E ANALISTAS EXECUTIVOS DE DEFESA SOCIAL) DOS SISTEMAS PRISIONAL E SOCIOEDUCATIVO

CONVOCATÓRIA
Convocamos TODOS OS SERVIDORES (ASSISTENTE EXECUTIVO DE DEFESA SOCIAL, AUXILIAR EXECUTIVO DE DEFESA SOCIAL E ANALISTAS EXECUTIVOS DE DEFESA SOCIAL) DOS SISTEMAS PRISIONAL E SOCIOEDUCATIVO para:
 
ASSEMBLEIA
         DATA:                01/07/2017 - Sábado
         HORÁRIO:          09:00 horas
         LOCAL:               SINDPÚBLICOS - MG
                                      Rua Ouro Preto, 581 - 9º Andar - Barro Preto - BH
         PAUTA:              Mobilização da categoria;
                                      Cumprimento do acordo de 2015
 
         Todos os participantes do interior que são filiados e já tenham desconto em folha serão ressarcidos das despesas com hotel, passagens e alimentação pelo SINDPÚBLICOS-MG. (OBS: O local poderá sofrer alteração devido ao número de participantes)
         Confirme sua presença com BETO no SINDPÚBLICOS - MG (31) 2121-8100 ou pelo e-mailcontato@sindpublicosmg.org.br.
 
         Aguardamos todos dos sistemas socioeducativo e prisional.
 
SINDPÚBLICOS - MG
 

Um homem foi detidoao tentar arremessar uma sacola com drogas, celulares e uma serra sobre um muro do Presídio de Caeté

Por G1 MG, Belo Horizonte

Um homem foi detido, neste domingo (18), ao tentar arremessar uma sacola com drogas, celulares e uma serra sobre um muro do Presídio de Caeté, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. De acordo com a Secretaria de Estado de Administração Prisional (SEAP), um agente percebeu a movimentação do suspeito e chamou reforço.
A secretaria informou que o suspeito tentou fugir, mas foi capturado. O homem estava com uma sacola com cinco celulares, cinco chips, uma serra, quatro pinos e uma porção de cocaína e outra de maconha, além de um pacote de fumo, conforme a Seap.
Ainda segundo a secretaria, o suspeito foi encaminhado para a Delegacia de Sabará.

sábado, 17 de junho de 2017

Agentes de Ubá impediram uma fuga de 8 presos

Foi por pouco que 8 presos fechados não conseguiram fugir .

Os presos tentaram fuga de uma cela onde foram colocados até o conserto da outra que eles quebraram na semana passada.








Agentes descobrem túnel em presídio e desarticulam fuga de detentos

Do R7 com RecordTV Minas
Espaço liga cela aos fundos da unidade prisional
Espaço liga cela aos fundos da unidade prisionalReprodução / RecordTV Minas
Nove detentos do Ceresp (Centro de Remanejamento do Sistema Prisional) Betim, na Grande BH, tiveram a fuga frustrada por agentes penitenciários, na tarde dessa quinta-feira (15). Os suspeitos cavaram um túnel que ligava a cela aos fundos da unidade para fugir, mas o buraco foi descoberto pelos agentes durante uma revista de rotina.
Os detentos envolvidos na tentativa de fuga, estavam alojados em uma cela seguro, destinada a presos de alta periculosidade que tenham rixa com detentos de outras facções, além de estupradores. A cela é fica em uma área externa aos pavilhões e mais próxima da cerca que circunda a área. Segundo a Seap (Secretaria de Administração Prisional) os presos usaram ferramentas artesanais construídas com pedaços de ferro e panos para abrir o túnel.
Após a descoberta do túnel, a cela foi isolada para manutenção. Os nove detentos foram colocados em outra sala do Ceresp, sem a necessidade de transferência para outra unidade prisional. De acordo com a Seap , uma investigação preliminar administrativa foi aberta para investigar a conduta dos detentos, que não tiveram as identidades divulgadas. Eles podem ser punidos com perda de banho de sol ou visitas, por exemplo. Além disso, eles serão denunciados criminalmente por dano ao patrimônio e tentativa de fuga.

terça-feira, 13 de junho de 2017

O Governo do Estado de Minas Gerais entregou nesta terça-feira, 13 de junho, à Secretaria de Estado de Administração Prisional (SEAP) 23 viaturas-cela, sete ambulâncias, 1.963 armas (espingarda calibre 12 e pistola ponto 40), 1.725 coletes à prova de bala, 705.000 munições de treinamento, 48.000 munições menos letais, mil algemas e mil tonfas.



http://www.seds.mg.gov.br/component/gmg/story/3292-sistema-prisional-recebe-viaturas-ambulancias-armas-e-equipamentos

A entrega dessas viaturas e equipamentos faz parte das diretrizes da nova Secretaria que, em agosto, vai completar um ano de criação. A gestão atual tem como metas a valorização dos servidores e a humanização do cumprimento de pena. Desde que assumiu a pasta, o Secretário Francisco Kupidlowski e as equipes das diversas áreas têm promovido ações para incentivar os servidores no desempenho de suas funções e proporcionar melhores condições de trabalho e segurança.


Para o Secretário, o servidor é valorizado a partir do momento em que são disponibilizadas ferramentas de trabalho em perfeitas condições de uso e segurança. Em relação à humanização, é necessário um deslocamento seguro ao preso, quer seja para fóruns, delegacias ou estabelecimentos comerciais. “Conheço e tenho levado ao nosso Governador as demandas do Sistema Prisional. Sou testemunha do envolvimento pessoal dele em nos atender, mas é preciso compreender a grave crise econômica econômica pela qual passa o nosso país”, ressaltou o Secretário.
As viaturas-cela foram doadas pelo Departamento Penitenciário Nacional (DEPEN) e custaram R$ 4.102.901,00. As seguintes unidades foram contempladas: Central Integrada de Escolta do Sistema Prisional (CIESP) de Ribeirão das Neves; Central Integrada de Escolta do Sistema Prisional (CIESP) Juiz de Fora; Presídio de Caxambu; Complexo Penitenciário Nelson Hungria, em Contagem; Presídio São Joaquim de Bicas I; Presídio São Joaquim de Bicas II; Presídio Professor Jacy de Assis, em Uberlândia; Presídio de Poços de Caldas; Presídio Itajubá; Ceresp Gameleira, em Belo Horizonte; Penitenciária de Francisco Sá; Complexo Penitenciário Doutor Pio Canedo, em Pará de Minas; Penitenciária de Três Corações; Penitenciária Professor Aluízio Ignácio de Oliveira, em Uberaba; Penitenciária Dênio Moreira de Carvalho, em Ipaba; Complexo Penitenciário de Ponte Nova; Complexo Penal de Parceria Público-Privada, em Ribeirão das Neves; Presídio de Teófilo Otoni; Presídio de Caratinga e Penitenciária Doutor Manoel Martins Lisboa Júnior, em Muriaé.

As ambulâncias foram adquiridas pelo Governo do Estado e representam um investimento de R$ 849.100,00. Elas foram direcionadas para o Presídio Doutor Manoel Martins Lisboa Junior, em Muriaé; Presídio Floramar, em Divinópolis; Penitenciária de Francisco Sá; e mais quatro unidades da Região Metropolitana de Belo Horizonte: Presídio Antônio Dutra Ladeira, Presídio de São Joaquim de Bicas I, Penitenciária José Maria Alckimin e Complexo Penitenciário Feminino Estevão Pinto.

Houve ainda, pelo Fundo Penitenciário Nacional (FUNPEN), a liberação de verbas para a compra de 1.963 armas (espingarda calibre 12 e pistola ponto 40) que totalizaram R$3.286.865,93.

O Governo Estadual adquiriu, com recursos próprios, 1.725 coletes à prova de bala, 705.000 munições de treinamento, 48.000 munições menos letais, mil algemas e mil tonfas, que totalizaram R$ 4.089.592,00.
Durante o discurso, o Secretário destacou ainda a importância da parceria do Governo Estadual com órgãos federais tanto para a captação de recursos quanto no sentido de uma sinergia de todos que se dedicam ao Sistema Prisional. “Estabelecemos interlocuções com o Poder Judiciário, Ministério Público, Defensoria Pública, Ordem dos Advogados do Brasil, Instituições de Segurança Pública, Governos Federal e Municipal. Somos parceiros e precisamos somar esforços para compreender as dificuldades um dos outros”, explicou o Secretário.

Por Bernardo Carneiro
Fotos: Omar Freire/Imprensa MG

sábado, 3 de junho de 2017

Concurso com vagas de Agente Penitenciário - Carga horária: 24 de trabalho por 72 horas de descanso

A Secretaria de Justiça e Direitos Humanos e a Secretaria Executiva de Ressocialização do Estado de Pernambuco (SERES - PE) está com 85 vagas a serem preenchidas por meio de Concurso Público.
São 17 oportunidades para o sexo feminino e 68 para o sexo masculino com salário de R$ 3.872,82 para atuação em jornadas de 24 de trabalho por 72 horas de descanso no cargo de Agente de Segurança Penitenciária, cujo requisito é diploma de qualquer curso superior reconhecido pelo MEC.
Do total de vagas, seis são reservadas para pessoas com deficiência e a atuação pode ser em qualquer unidade prisional do Estado de Pernambuco.
Com taxa de R$ 120,00, as inscrições podem ser realizadas a partir das 10h do dia 07 de junho de 2017 por meio do site da Cespe, organizadora do certame e ficam vigentes até às 18h do dia 3 de julho do mesmo ano, observando o horário oficial de Brasília.
Quanto as Provas Objetivas da seleção, estão previstas para serem iniciadas no dia 20 de agosto de 2017, especificamente nos municípios de Recife, Caruaru e Petrolina. Além delas, os inscritos vão ser avaliados de outras formas, como: Prova Discursiva, Exames Médicos, Avaliação de Capacidade Física, Avaliação Psicológica, Investigação Social e Curso de Formação.
Este Concurso Público terá validade de dois anos contados a partir da data de publicação da homologação do resultado final, podendo ser prorrogado, uma única vez, por igual período, conforme o edital no link https://www.pciconcursos.com.br/noticias/seres-pe-anuncia-concurso-com-vagas-de-agente-de-seguranca-penitenciaria
Jornalista: Karina Felício

quinta-feira, 1 de junho de 2017

Presa decepa dedo de Agente penitenciária


Agentes penitenciárias fazem ato após servidora ter parte do dedo decepado em presídio no AC

Grupo protestou em frente do FOC na manhã desta quinta (1º) e visita íntima foi suspensa na unidade feminina. Servidora teve o dedo prensado na parede pela grade.
Por Aline Nascimento, G1 AC, Rio Branco

Um grupo de agentes penitenciárias fez um ato, na manhã desta quinta-feira (1º), em frente ao Complexo Prisional Francisco d’Oliveira Conde (FOC), em Rio Branco, após uma servidora ter parte de um dedo da mão decepada. O crime ocorreu na noite de quarta (31), na unidade feminina do FOC, e uma presa foi levada para a Delegacia de Flagrantes (Defla) da capital acreana. Do presídio, a agentes foram para o Fórum Criminal se reunir com a juíza Luana Campos, titular da Vara de Execuções Penais.
A Associação do Sistema Penitenciário do Acre (Asspen-AC) informou que a presa fingiu passar mal e chamou a servidora. A mulher teve a mão prensada contra a parede por um grupo de detentas. Segundo Asspen-AC, a servidora precisou amputar parte do dedo. O Instituto de Administração Penitenciária do Acre (Iapen-AC) informou que tomou as providências e isolou a detenta.
Para pedir providências, o grupo se reuniu em frente do complexo para pedir melhores condições de trabalho e exigir que o grupo que atacou a agente seja transferido da unidade. Devido o ato, a visita intíma na unidade feminina foi suspensa."A gente espera que sejam tomar providências, que transfiram as presas envolvidas porque não foi só uma. É uma cela inteira que comandam o pavilhão todo. Dão as ordens", contou uma servidora que pediu para não ter o nome divulgado.
Segundo o grupo, a juíza garantiu a transferência de uma detenta e prometeu ainda colocar as demais, que participaram da ação, no Regime Disciplinar Diferenciado (RDD).
"A chefe dessa cela, que é comprovadamente a chefe de uma facção aqui fora, alegou que estava passando mal. Então, toda a equipe foi para retirar a presa da cela. Foi retirada essa presa e quando estávamos fechando o cadeado a outra presa chutou a grade. Quando ela chutou estourou o dedo da agente", completou a servidora.

Complexo Penitenciário Nelson Hungria comemora 29 anos

O Complexo Penitenciário Nelson Hungria em Contagem, primeira penitenciária de segurança máxima de Minas Gerais completou hoje (01//07) 29 anos de funcionamento.
Parabéns a todos os Servidores que trabalharam e aos que trabalham na Unidade prisional mais famosa de Minas Gerais. 
São profissionais responsáveis pelo excelente trabalho prestado à sociedade. 
Agentes dedicados para a execução da segurança e a área técnica na ressocalização dos detentos.
O sucesso da PNH é devido a união e o profissionalismo dos servidores.

       
                                                              CHAS1000