segunda-feira, 24 de abril de 2017

Presídio de segurança máxima em MG - Fazendas apreendidas pela Justiça com perdimento por conta de tráfico de drogas, em São Paulo e Minas Gerais, são candidatas a sediar presídios de segurança máxima

 Governo estuda \'plano B\' para crise penitenciária
Em meio à crise do sistema carcerário, o governo enfrenta dificuldades para tirar o projeto do papel e já costura um plano B
EditorBoa Viagem - CE http://www.sertnews.com.br/noticia/92/governo-estuda-plano-b-para-crise-penitenciaria

 Na ausência de apoio local para ceder áreas, um mapeamento feito pela Secretaria de Patrimônio da União levantou terrenos próprios que poderão ser usados para construir os presídios de segurança máxima.Facebook
TwitterGoogle+Co

Duas fazendas apreendidas pela Justiça com perdimento por conta de tráfico de drogas, em São Paulo e Minas Gerais, são candidatas a sediar as unidades. Com esse levantamento em mãos, o Ministério da Justiça e Cidadania, responsável pelas obras por meio do Departamento Penitenciário Nacional (Depen), fará um corpo-a-corpo no Congresso para que parlamentares convençam governadores e prefeitos da necessidade de instalação das penitenciárias. O objetivo é conduzir o processo de forma a evitar rusgas políticas.

O governo não descarta construir as unidades mesmo sem a simpatia das autoridades locais, se o terreno da União se mostrar muito adequado para receber a penitenciária. Como a obra e os servidores que atuarão nos presídios são custeados pelo Ministério da Justiça, a rigor não é preciso autorização do município ou estado, embora a ordem seja angariar o apoio local aos projetos. Segundo o diretor-geral do Depen, Marco Antonio Severo, os municípios devem perceber que a unidade prisional movimenta a economia e não coloca a população em risco devido às regras rígidas de segurança.

Os terrenos levantados pela SPU com o perfil do Depen ficam no Amapá, São Paulo, Minas Gerais e Espírito Santo. Hoje, os presídios federais em funcionamento ficam em Catanduvas (PR), Mossoró (RN), Porto Velho (RO) e Campo Grande (MT). Há uma quinta penitenciária em construção em Brasília, cuja previsão é que esteja pronta no segundo semestre, com uma planta de 208 vagas.

Manaus

Mais um detento foi morto dentro da Unidade Prisional do Puraquequara, na zona leste de Manaus. O detento era Jonathas Pena, preso desde outubro do ano passado por tráfico de drogas.

Na sexta-feira (7), outros seis presos foram assassinados dentro do presídio, mas a Seap informou que não houve motim na unidade. As mortes teriam ocorrido por uma rixa entre membros de uma mesma facção que atuam no Amazonas.
FONTE: Diário do Nordeste

Nenhum comentário: