domingo, 2 de abril de 2017

Cadeia de Carandaí é desativada e detentos são transferidos pelo estado

Presos foram encaminhados para unidades de cidades da Zona da Mata.

O G1 entrou em contato com a Seds para saber motivo e aguarda retorno.

Do G1 Zona da Mata

Detentos de Carandaí estão sendo encaminhados para outras cidades (Foto: Anderson Silva/G1)Detentos de Carandaí foram encaminhados para outras cidades (Foto: Anderson Silva/G1)
A Cadeia Pública de Carandaí foi desativada na tarde desta sexta-feira (31) e todos os detentos foram transferidos para unidades prisionais de Juiz de Fora, Barbacena e São João del Rei. De acordo com agentes que auxiliam na ação, 39 presos, sendo 35 homens e quatro mulheres foram levados do município do Campo das Vertentes. O G1 entrou em contato com a Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds) para saber o motivo e mais detalhes sobre a desativação e aguarda retorno.
Cadeias já desativadas
Desde junho de 2016 a Secretaria de Estado de Administração Prisional (Seap) promove as transferências de detentos entre cidades da Zona da Mata, através de um programa de assunção da custódia de presos da Polícia Civil.

Todo o processo em Minas Gerais abrange 89 unidades e cerca de 4.300 presos. Ao final das mudanças, nenhuma cadeia ou presídio deve permanecer sob a responsabilidade da Polícia Civil no Estado.
De acordo com a pasta, já foram desativadas as cadeias de Mar de Espanha, Pirapetinga, Rio Preto, Tombos e Lima Duarte. Na agenda, ainda estão as de Miradouro e Andrelândia. Em Matias Barbosa, Rio Pomba e Além Paraíba a administração das cadeias passou da Polícia Civil para a Seap, que também deve assumir as de Barroso e Divino.
O último caso na região foi o fechamento da cadeia de Lima Duarte, no dia 21 de fevereiro, quando, de acordo com a Polícia Militar (PM), que auxiliou na transferência, todos os detentos foram para três unidades de Juiz de Fora.
Quando as cadeias são desativadas, os presos são transferidos para unidades prisionais administradas pela secretaria, sejam elas da mesma comarca ou não.

Nenhum comentário: